Uerj encerra vacinação contra a Covid-19; mais de 95 mil pessoas foram imunizadas no posto montado no campus Maracanã

31/05/202219:58

Diretoria de Comunicação da UERJ

Após 16 meses de funcionamento, o posto de vacinação contra a Covid-19 da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) encerrou suas atividades nesta terça-feira (31). A ação, iniciada em 1º de fevereiro de 2021, quando foram imunizados os primeiros idosos com idade acima de 99 anos, alcançou mais de 95 mil pessoas de diversas faixas etárias, entre elas duas mil crianças.

Para a pró-reitora de Extensão e Cultura, Cláudia Gonçalves, os resultados positivos foram consequência da dedicação das equipes. “Essa empreitada só foi possível graças ao compromisso com a vida e com a ciência, da nossa Faculdade de Enfermagem, que iniciou a vacinação, e das enfermeiras e enfermeiros do Hospital Universitário Pedro Ernesto, que prosseguiram essa luta com garra e coragem. Aqui se fez história, aqui se salvou vida, aqui se encheu de orgulho a nossa Uerj”, afirmou em vídeo (veja abaixo).

Dedicação de um lado, emoção do outro

No ano passado, a vacinação no campus Maracanã foi aberta em fevereiro com esquema especial para receber os centenários aptos a tomar o imunizante. Um drive-thru foi montado no estacionamento, mobilizando mais de cem pessoas na organização, incluindo profissionais e alunos da área de Saúde da Universidade, colaboradores da Prefeitura dos Campi e do Departamento de Segurança e Saúde do Trabalhador (Des-Saude/SGP). O dia foi marcado pela emoção dos idosos e familiares.

No mês de março, a estrutura foi ampliada, com a instalação do posto de pedestres em frente à Concha Acústica Marielle Franco. Em abril, outro marco: começaram a ser vacinados os grupos prioritários, entre eles trabalhadores da Educação. Mais uma vez, a comunidade acadêmica se encheu de esperança, ao ver os registros de rostos conhecidos se protegendo contra o tenebroso vírus, depois de tantas perdas, daqueles que não tiveram a mesma oportunidade.

Em agosto, adolescentes também entraram no público-alvo. O ano virou e chegou a hora dos pequenos. Em janeiro de 2022, foi iniciada a vacinação das crianças com menos de 12 anos. O posto ganhou um cantinho só para elas, com mesas coloridas e material de desenho, e até quem chegou desconfiado acabou saindo orgulhoso, exibindo um certificado de coragem.

Hoje, os dados da Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro mostram que parcela significativa da população já foi vacinada. Segundo o Vacinômetro, 80% dos moradores do estado com mais de cinco anos completaram o esquema vacinal. O último boletim epidemiológico da Prefeitura do Rio aponta números semelhantes. A pandemia finalmente arrefeceu, e a Uerj encerra o serviço com a sensação de dever cumprido.

Eficácia dos imunizantes  

Desde o início da aplicação das doses, a Universidade também vem pesquisando a eficácia das vacinas contra a Covid-19. Um estudo, conduzido pelo Centro de Apoio à Pesquisa no Complexo de Saúde da Uerj (Capcs), analisa a resposta imunológica em voluntários, a partir de amostras de sangue. Até o momento, 5.500 pessoas já aderiram à pesquisa. Com o fechamento do posto, a coleta no campus Maracanã foi interrompida, mas aqueles que desejarem participar podem entrar em contato pelo e-mail pesquisa@capcsuerj.com.br.

A pró-reitora de Extensão e Cultura, Cláudia Gonçalves, fala sobre o fim da vacinação na Uerj