Divulgados os vencedores do 7º Festival Curta na UERJ

13/12/201816:03
Felipe Petrucci de Carvalho
Diretoria de Comunicação da UERJ

O Centro de Tecnologia Educacional (CTE), vinculado à Sub-Reitoria de Extensão e Cultura (SR-3), premiou os vencedores da 7ª edição do Festival Curta na UERJ, cujo tema celebrou os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Com apoio do Centro de Informação das Nações Unidas Rio de Janeiro (UNIC-RIO) e da Academia Internacional de Cinema na organização, a solenidade aconteceu, no último dia 6 de dezembro, no campus Maracanã.  

O concurso foi aberto ao público e contou com duas categorias: teen (de 12 a 17 anos) e adulto, que são julgados pelo público e por uma comissão.  Na categoria adulto, o ganhador do prêmio foi o filme “Intervenção militar x Morador”, de Wanderson Chan, Cassiano Barreto, Caioco Zulu e DJ Patrício. Já na teen, “Direitos Humanos para todos os Humanos” foi o premiado pelos julgadores.

Em 2018, a Declaração dos Direitos Humanos foi o argumento para montagem dos curtas. “Com uma temática muito desafiadora, recebemos trabalhos de alto nível que abordaram diversos aspectos do tema proposto. É uma alegria receber trabalhos mais elaborados e que tenham sido produzidos por alunos de escolas públicas e particulares, por jovens e adultos. A cada ano o tema proposto pelo festival acaba sendo absorvido nas escolas como material de enriquecimento pedagógico”, explicou Ana Cláudia Theme, diretora do CTE.

Produzido e dirigido por Lidia Santos Arruda e alunos do Ginásio Carioca Grécia (no bairro Jacaré, na zona norte), o curta ganhador da categoria Teen aborda como os direitos humanos são vistos por uma parcela mal informada da sociedade, como defensor de bandidos. “Fiquei muito feliz com o tema. Fez com que a gente mobilizasse a escola em cima de algo que vem sendo massacrado com um monte de mentira. Os Direitos Humanos existem para todos  os

humanos. Foi muito bacana essa possibilidade de levar o aluno à pesquisar sobre o tema”, afirmou a professora Lidia Santos, do Ginásio Carioca Grécia.

O aluno João Pedro de Moraes, também da escola Grécia, falou do seu sentimento de gratidão pela oportunidade. “Quando a professora chegou com a proposta da gente fazer um vídeo sobre Direitos Humanos e participar de um concurso, abracei de primeira e nem pensei duas vezes. Porque quem somos sem os direitos humanos? Está aqui para nos proteger. Agradeço à UERJ pelo espaço para mostrar o que a gente sente através do audiovisual”, disse João Pedro.

A sub-reitora de Extensão e Cultura, Elaine Ferreira Torres, ressaltou a importância do festival para a comunidade uerjiana. “O Curta na UERJ vem evoluindo a cada edição. A gente vê a capilaridade da Universidade em relação aos outros estados. Existem muitos curtas que são de outros estados e isso significa que é uma valorização da Universidade e uma visualização nacional”, finalizou.

Em sete edições desde a estreia em 2012, o concurso reuniu mais de 450 trabalhos produzidos com a livre utilização de variadas plataformas tecnológicas, desde os celulares mais simples até máquinas fotográficas e filmadoras sofisticadas. 

Conheça a lista completa dos vencedores no site do CTE/SR-3/UERJ. Neste mesmo local, será possível ainda assistir a todos os vídeos vencedores. No site do Festival está disponível a íntegra de todos os inscritos.