Uerj lança cursos de Medicina, Geografia e Ciências Ambientais em Cabo Frio, com previsão de início em 2023

13/06/202218:39

Diretoria de Comunicação da UERJ

O Vestibular 2023 da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) ofertará vagas para três cursos de ensino superior que funcionarão no novo campus de Cabo Frio: Medicina, Geografia e Ciências Ambientais. O anúncio foi feito na última sexta-feira (10), em cerimônia realizada na porta do Hospital Universitário Reitor Hesio Cordeiro (HURHC), com a presença do governador Cláudio Castro. O prédio que vai abrigar as graduações fica ao lado da unidade de saúde, localizada no bairro Jardim Flamboyant, na região central da cidade.

O Governo, as Secretarias de Estado de Ciência e Tecnologia e Inovação (Secti) e Saúde (SES) e a Reitoria da Uerj firmaram termo de cooperação para concretização do projeto. A meta é que tudo esteja pronto para receber os alunos das turmas iniciais já no primeiro semestre letivo do ano que vem. Serão 40 vagas para Medicina e 50 para cada um dos demais cursos. As datas de inscrição para o processo seletivo ainda não foram definidas, mas a prova, incluindo questões objetivas e redação, já tem data marcada: 4 de dezembro de 2022.

Dividindo o palco com representantes de diversos partidos, o governador destacou a importância do diálogo. “Nesse Brasil tão polarizado, conseguimos demonstrar que é possível discordar e trabalhar junto, concentrando forças nas coisas que nos aproximam, em prol daquele que é o nosso patrão: o povo”, disse. Castro lembrou que, a partir do entendimento com o ex-reitor Ricardo Lodi, valores antes usados para contratação de Organizações Sociais (OS) foram realocados para a Uerj. “Hoje a maioria das nossas secretarias tem parceria com a universidade. O Estado está investindo no seu próprio patrimônio, que vai se manter, mesmo se mudarem os governantes”, completou.

Sonho antigo

De acordo com o prefeito de Cabo Frio, José Bonifácio Novellino, a universidade pública era uma necessidade não apenas de Cabo Frio, mas de toda a Região dos Lagos. “Isso é um sonho que vem sendo acalentado há décadas. Quando eu era jovem, tive que sair da cidade para fazer o curso de Economia em Niterói, e muitos continuam saindo. Agora teremos o selo Uerj aqui, que vai garantir formação extraordinária para nossa juventude. E a Prefeitura continuará sendo parceira, para facilitar tudo que for possível”, garantiu.

“A proposta foi trazida a nós pelo Dr. Serginho (secretário de Ciência e Tenologia e Inovação da época)”, contou o ex-reitor Ricardo Lodi. “Esclarecemos a ele todas as dificuldades que existem na implantação de uma Faculdade de Ciências Médicas e deixamos claro que não aceitaríamos provisoriedade, como imóveis alugados ou contratos temporários. Tudo foi feito de acordo. E é uma emoção incrível estar aqui hoje vendo todo esse sonho se tornar realidade”, disse Lodi em visita ao HURHC logo após a cerimônia.

Inaugurada em outubro de 2021, a unidade do complexo de Saúde da Uerj recebe pacientes encaminhados pelo Sistema de Regulação do Estado (Sisreg), oferecendo atualmente 18 leitos de enfermaria. De acordo com a direção do hospital, nas próximas semanas, serão abertos mais 10 leitos de UTI.

Dificuldades a ser vencidas

O diretor do Instituto de Geografia (Igeog) da Uerj, Ulisses Fernandes, explica que não foi simples elaborar a proposta da graduação em Ciências Ambientais, um curso que ainda não existia na Universidade. “A ideia inicial era Turismo, mas sugerimos essa outra carreira, que consideramos mais adequada à demanda local. Tivemos que construir tudo do zero em um tempo curto. E chegamos a um caminho multidisciplinar que envolve mais sete unidades”. Segundo Fernandes, além do Igeog, atuarão em conjunto os Institutos de Matemática e Estatística (IME), Química (IQ) e Física (IFADT); as Faculdades de Engenharia (FEN), Oceanografia (Faoc) e Geologia (FGEL); e a Escola Superior de Desenho Industrial (Esdi).

Já para o diretor da Faculdade de Ciências Médicas (FCM), Mario Fritsch, as maiores preocupações no momento são as questões burocráticas. “Dependemos ainda da liberação do espaço físico e de concursos para professores e técnicos administrativos”, pontua. O imóvel onde vai funcionar o novo campus pertence à Ferlagos, uma instituição particular de ensino, e está sob processo judicial de desapropriação.

Durante o lançamento, o pró-reitor de Graduação e reitor em exercício, Lincoln Tavares, agradeceu o empenho da comunidade acadêmica e disse estar confiante nos resultados. “Não seria possível pensar uma Faculdade de Medicina, um curso novo, como Ciências Ambientais, ou até mesmo outro que já está estabelecido, mas agora em um território distante, como a licenciatura em Geografia, de forma rápida e com qualidade, sem ajuda de cada um dos entes de diversos departamentos. Áreas jurídicas, financeiras, de gestão de pessoas – todas estão congregadas para que esse projeto dê certo e se transforme em processo social de grande repercussão. Esse vestibular já vai ser um dos mais concorridos do Brasil!”, concluiu.