Uerj abre inscrições para o preenchimento de vagas remanescentes do Vestibular Estadual 2022 com nota do Enem

04/07/202218:42

Diretoria de Comunicação da UERJ

Pelo segundo ano consecutivo, a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) realiza processo seletivo destinado a preencher vagas ociosas do Vestibular Estadual 2022, usando as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As inscrições começam nesta terça-feira (5) e se estendem até 20 de julho, pelo site www.vestibular.uerj.br. Podem se candidatar aqueles que prestaram o Enem nas edições de 2018 a 2021, tendo aprovação com nota mínima de 200 pontos em cada uma das provas objetivas e 300 pontos na redação. Os selecionados vão ingressar nos cursos de graduação no segundo semestre deste ano, com aulas a partir de outubro.

Estão disponíveis 915 vagas em 22 cursos, distribuídos em cinco campi:

  • Rio de Janeiro (Maracanã) – Ciências Atuariais, Engenharia Cartográfica, Engenharia Elétrica, Estatística, Física, Matemática, Pedagogia, Letras: Português/Espanhol e Português/Italiano;
  • São Gonçalo (FFP) – Ciências Biológicas, Geografia, História, Letras, Matemática e Pedagogia;
  • Resende (FAT) – Engenharia Mecânica, Engenharia Química e Engenharia de Produção;
  • Duque de Caxias (FEBF) – Geografia, Pedagogia e Matemática;
  • Nova Friburgo (IPRJ) – Engenharia Mecânica. 

De acordo com o diretor do Departamento de Seleção Acadêmica (Dsea), Gustavo Bernardo Krause, a seleção via Enem em 2021 foi uma experiência que deu certo nas unidades externas e por isso, neste ano, ampliou-se para todos os cursos com vagas remanescentes, incluindo os do campus Maracanã. “A Uerj, como universidade pública, deve fazer todos os esforços possíveis para ocupar todas as vagas que oferece”, reforça o diretor.

E para os candidatos que ainda estão pensando se vale a pena se inscrever, Krause deixa um recado: “Se vocês fizeram prova do Enem nos últimos anos e tiraram a nota mínima prevista no edital, então esta é, sem dúvida, uma oportunidade ímpar de entrar em uma universidade pública de excelência como a Uerj”, finaliza.