Policlínica Piquet Carneiro realiza testagens gratuitas em times do Campeonato Carioca de Futebol Feminino

21/10/202115:59

Diretoria de Comunicação da UERJ

Uma parceria entre a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e a Secretaria de Estado de Saúde (SES) está viabilizando a testagem gratuita para detectar coronavírus em jogadoras que disputam o Campeonato Carioca de Futebol Feminino 2021, iniciado em 2 de outubro. Das 12 equipes participantes do torneio, cinco estão sendo testadas pela Policlínica Piquet Carneiro (PPC), unidade que é referência no rastreamento e diagnóstico da Covid-19. A previsão é que mais de 200 pessoas, entre atletas e comissões técnicas, sejam atendidas na ação. 

O início dos testes com os times Portuguesa da Ilha, Duque de Caxias, Barcelona de Mesquita, Cabofriense e Boa Vista aconteceu em três cidades do estado simultaneamente. Os profissionais de saúde da Piquet Carneiro realizaram o exame Swab nas atletas, que já saíram com os resultados em mãos, 15 minutos depois. Dentre jogadoras e comissão técnica, muitos tiveram a oportunidade de fazer o procedimento pela primeira vez desde o início da pandemia, em março de 2020, e estavam num misto de euforia e receio de como o material para análise seria colhido.

A iniciativa acontecerá sempre três dias antes de cada partida. Nesta primeira etapa, 100% dos testados apresentaram resultado negativo para o coronavírus, o que reforçou o compromisso das atletas com as recomendações preconizadas pelas autoridades sanitárias. As jogadoras reconheceram que as análises são fundamentais para uma partida segura entre as equipes. Débora Gonçalves, do Duque de Caxias, ecoa o sentimento do grupo ao incentivar a ação. “Não tem como não fazer o exame, ainda mais porque algumas pessoas acham que, por estarem vacinadas, estão livres totalmente da doença. Por isso, é importante e necessário que se faça a checagem antes dos jogos”, ressaltou.

O campeonato, que acontece todos os anos desde 2008, estava programado para setembro, mas foi adiado devido à pandemia. De acordo com a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), as partidas só podem ocorrer mediante testagem de todos os participantes. Com a determinação, times como o Duque de Caxias procuraram a SES para realização dos exames nas jogadoras e comissão técnica.

Lucas Nascimento, analista de desempenho do tricolor da Baixada, reconhece que a ação foi essencial para garantir a permanência das equipes no torneio, principalmente as que não têm como arcar com os testes quinzenais obrigatórios. “Sem esse auxílio da SES e da Policlínica, talvez não tivéssemos como participar do Carioca. No meio de uma pandemia, é ótimo poder contar com uma iniciativa como essa”, disse o profissional.

Referência no estado

Desde o primeiro semestre de 2020, a PPC já atendeu mais de 50 mil pessoas para detectar Covid-19 em diferentes públicos. Dentre os exames, a unidade oferece o de PCR (Swab) – que foi realizado nas jogadoras – e o rápido. O primeiro diagnostica a doença na fase aguda, enquanto o segundo detecta os anticorpos pós-infecção. Por integrar o Complexo de Saúde da Uerj, a PPC também avaliou a comunidade acadêmica em diversos campi, como Resende e Nova Friburgo, na campanha “PPC contra a Covid-19 na estrada”.

Pelo desenvolvimento desse trabalho, a unidade se tornou centro de referência de rastreamento e diagnóstico da Covid-19 e uma das lideranças no ranking de notificações na plataforma e-SUS VE (Vigilância Epidemiológica) no estado do Rio. O local ainda promove testes aos profissionais de saúde, mediante agendamento no site www.ppc.uerj.br.

(Com Assessoria de Comunicação PPC)