Uerj retoma aulas totalmente presenciais com uma série de atividades para a recepção dos alunos

13/06/202210:51

Diretoria de Comunicação da UERJ

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) está de braços abertos para o retorno das atividades acadêmicas totalmente presenciais, após realizar três períodos acadêmicos emergenciais e um híbrido, em virtude da pandemia de Covid-19. As aulas começam nesta segunda-feira (13) e, para dar boas-vindas aos alunos, a Universidade preparou uma programação variada, incluindo shows, exposições artísticas, rodas de conversa, ambiente instagramável e muito mais.

Para garantir a segurança da comunidade uerjiana, estão disponíveis totens de álcool 70%, e um posto de testagem para Covid-19 funciona das 8h às 11h no campus Maracanã. A fim de evitar aglomeração, a capacidade máxima de pessoas nos elevadores é de 75%. Além disso, a apresentação do passaporte vacinal permanece obrigatória, assim como o uso de máscaras em ambientes fechados e locais onde o distanciamento de um metro não possa ser mantido.

Para receber os novos alunos e celebrar o retorno ao presencial,  a Pró-reitoria de Extensão e Cultura (PR3) promove a CalourArte 2022, de 13 de junho a 7 de julho. O evento reúne exibições de filmes, apresentações artísticas, exposições, rodas de conversas e shows. Para conferir a programação completa e se inscrever, basta acessar o site www.pr3.uerj.br/index.php/calourarte/

A fim de dar detalhes sobre os auxílios que a Uerj oferece aos discentes, a Pró-reitoria de Políticas e Assistência Estudantis (PR4) promove a “Acolhida Virtual” nos dias 13 e 14 de junho. O evento apresenta aos novos alunos ações voltadas à permanência estudantil, como medidas especiais para alunos cotistas, além de sanar dúvidas sobre alimentação, transporte e políticas de saúde mental e bem-estar. A programação completa está disponível no Instagram do Departamento de Articulação, Iniciação Acadêmica e de Assistência e Inclusão Estudantil (Daiaie). 

Ainda como parte da programação de boas-vindas, a Pró-reitoria de Graduação (PR1) realiza a Aula Inaugural “O Brasil possível: dialogando com Darcy Ribeiro”, ministrada pelo ator, diretor e escritor Haroldo Costa, no dia 24 de junho, das 14h às 16h, na Capela Ecumênica.

Para que os novos uerjianos conheçam bem os espaços da casa nova, a Diretoria de Comunicação Social da Uerj (Comuns) preparou um conjunto de conteúdos informativos sobre os campi e principais serviços oferecidos. Também vai rolar ambiente instagramável, para que toda a comunidade acadêmica possa tirar aquela foto perfeita e demonstrar o orgulho de estar na Uerj.

Em vídeo (confira na íntegra abaixo), o reitor Mario Sergio Carneiro dá boas-vindas à comunidade universitária. “Depois de dois anos com atividades remotas, finalmente voltamos a nos encontrar pelos corredores e salas de aula, em todas as unidades e campi que compõem a nossa comunidade universitária. Sejam todos muito bem-vindos à Uerj! Vocês fazem parte da oitava melhor universidade do país, reconhecida pela excelência, diversidade e inclusão. E que, a partir deste semestre, integra também os alunos, servidores e professores da extinta Uezo, para sermos uma só Uerj. Bem-vindos!”

O novo campus da Uerj na Zona Oeste, antiga Uezo, promove, de 13 a 15 de junho, o colóquio “Nossa Nova Vida Universitária” que tem como objetivo apresentar aos alunos as novidades pós-incorporação. A Aula Magna “A crise da ciência no Brasil e as possibilidades da Uerj – Zona Oeste” será ministrada pelo professor Flávio Serafini, presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), e contará com a presença de Ricardo Lodi, ex-reitor da Uerj. A programação completa está disponível no perfil do Facebook da Uerj Zona Oeste. 

Os desafios do período emergencial

A Uerj suspendeu as atividades presenciais em 16 de março de 2020, como medida preventiva de enfrentamento à pandemia de Covid-19. O que seria um afastamento de 15 dias, prolongou-se por 5 meses. Em setembro de 2020, a Universidade retomou as aulas de forma remota, dando início ao período 2020.1. Lincoln Tavares, pró-reitor de Graduação, lembra das dificuldades para organizar um período acadêmico emergencial. “Foi um desafio constante, tendo em vista que não existia um cenário definido sobre a questão da pandemia de Covid. Todas as universidades tiveram que se adaptar num curto espaço de tempo a uma forma de oferta que não é aquela planejada para os seus cursos em situações de não pandemia.”

A fim de promover a inclusão digital, durante o período acadêmico emergencial, a Pró-reitoria de Políticas e Assistência Estudantis (PR4) forneceu chip de internet e tablet para alunos em situação de vulnerabilidade social. “A todo momento, nós fomos criando e ajustando mecanismos para que pudéssemos legitimar e permitir que a oferta fosse mais ampla e coletiva o possível, inserindo, cada vez mais, os sujeitos, e não excluindo dos processos de formação. Por isso, entendemos que muitos estudantes da Universidade puderam permanecer vinculados”, acrescenta o pró-reitor de Graduação.

O ensino remoto, apesar de ter sido uma alternativa para a continuidade das atividades acadêmicas, trouxe alguns impactos para os alunos, principalmente, para aqueles que nunca viveram a experiência de estar dentro de uma sala de aula, como foi o caso do João Gabriel Rosa, aluno do 4º período de Relações Públicas da Faculdade de Comunicação Social da Uerj. “A aprovação no vestibular era um sonho pra mim, estudar sobre o que eu gosto e viver a experiência de estar na Universidade era tudo que eu queria. Lidar com o ensino remoto foi um pouco frustrante, por mais que eu assistisse às aulas on-line e fizesse as avaliações, era muito estranho estudar sem nunca ter pisado na Uerj, eu não me sentia um universitário de verdade, e isso influenciava até mesmo no meu aprendizado”. 

Com o retorno totalmente presencial, será possível estabelecer e fortalecer vínculos sociais. “Felizmente minha turma é bastante unida e, mesmo nesse período remoto, deu pra fazer amizades, mas o contato presencial faz muita falta. Estou muito animado para a volta às aulas 100% presenciais, para conhecer pessoalmente os meus colegas e finalmente ter a experiência completa de um universitário”, finaliza o estudante. 

Antes de estabelecer o retorno totalmente presencial, a Universidade, durante o período 2021.2, optou por uma volta gradativa, instalando o sistema híbrido de ensino. De acordo com o pró-reitor de Graduação, Lincoln Tavares, o período emergencial trouxe aprendizados. Ele afirma que os recursos tecnológicos não serão deixados de lado. “Nós aprendemos muito durante o período acadêmico emergencial. Não vamos abrir mão da utilização do ambiente virtual de aprendizado, fica sendo um ambiente de suporte. Ou seja, o presencial pode se valer também do remoto, do ambiente virtual de aprendizado, como complementar. Então, acho que nós ganhamos mais uma ferramenta nesse sentido de interface, de interação entre os envolvidos no processo formativo.”, finaliza. 

Assista ao vídeo de boas-vindas do reitor Mario Sergio Carneiro: