Uerj condecora servidores com Prêmio Anísio Teixeira e homenageia aqueles que completaram 25 e 40 anos de dedicação

21/03/202220:06

Diretoria de Comunicação da UERJ

 

A construção da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) como uma instituição pública de ensino, pesquisa e extensão de qualidade, eleita como uma das dez melhores do Brasil, não seria possível sem a dedicação dos servidores que a compõem. Para reconhecer a contribuição de seus técnicos administrativos, a Uerj promoveu a primeira edição do Prêmio Anísio Teixeira, em solenidade no dia 18 de março.

A cerimônia presencial foi realizada no Teatro Odylo Costa, filho, no campus Maracanã e, diante da plateia composta pela comunidade da Uerj e convidados, 13 servidores que se destacaram em suas atividades laborais foram laureados. Além da placa comemorativa e da homenagem pública, eles receberão uma premiação em pagamento no valor equivalente a um mês de vencimento-base. Outros 99 servidores indicados foram nominalmente citados. Todos receberam antecipadamente um certificado de menção honrosa.

“Quero parabenizar a todos os contemplados com o Prêmio Anísio Teixeira, que é concedido a partir da escolha dos seus próprios pares. Não é uma escolha verticalizada, portanto isso dá muito mais valor ao que hoje é concedido. Estou muito feliz em poder fazer essa cerimônia presencialmente, prestigiando nossos técnicos. Muito obrigado”, comemorou o reitor da Uerj, Ricardo Lodi, que presidiu a mesa solene do evento.

A superintendente de Gestão de Pessoas, Claudia Rebello de Mello, salientou em sua fala que “a primeira edição do prêmio Anísio Teixeira chegou num momento especial e vem reconhecer aqueles que tiveram lugar de destaque numa fase de mudança, de transformação e de superação” pela qual a Uerj passou. “Muitos foram indicados, eles também merecem lugar de destaque, pois fazem parte desse seleto grupo que compõe o quadro funcional da universidade. Aos premiados, desejo que deem continuidade ao seu trabalho da mesma forma que chegaram até aqui, concluiu.

Em sua fala de agradecimento como representante dos condecorados, Marcos Fernando Martins Teodoro, assessor de Comunicação da Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI-Uerj), lembrou de um ensinamento recebido de uma uerjiana importante em sua vida: sua própria mãe, hoje servidora aposentada. “Ser condecorado hoje é uma honra infinita e que me dá certeza que venho seguindo à risca a orientação que me foi dada pela minha mãe quando eu comecei aqui, com 18 anos: ‘Tenha sempre respeito com todos e comprometimento com seu trabalho, pois essa aqui é a sua segunda casa’. Parabéns a todos os ganhadores e aos indicados. Parabéns a essa gestão que vem fazendo a diferença na vida funcional de todos nós servidores”, agradeceu em tom emocionado.

O assessor da Diretoria de Comunicação Social (Comuns), Júlio César Mattos Magalhães, também agraciado com a honraria, fez questão de ressaltar seu “sentimento de felicidade” por fazer parte da história da Uerj. “Entrei em 1987 e criei minha carreira toda aqui dentro, numa universidade tão plural, que acolhe as diferenças. Isso é que me motivou a não querer sair daqui. Eu faço parte do público LGBTQIA+, que é uma minoria, e era ainda mais quando entrei. Saber que o meu trabalho é reconhecido abre um leque gigantesco para que outras pessoas, que são resistência e luta como eu, queiram ficar e ocupar esses espaços. Para mim é gratificante”.

 Servidores que completaram 25 e 40 anos de Uerj recebem homenagem

A Uerj também homenageou seus servidores que completaram 25 e 40 anos de dedicação em 2020, durante o primeiro ano da pandemia. A solenidade normalmente acontece na semana de aniversário da universidade e foi adiada por causa da quarentena. Este momento de celebração do Prêmio Anísio Teixeira foi propício para estender as homenagens àqueles que completaram os importantes marcos na prestação de serviço público.

“Eu me lembro do meu primeiro dia, da emoção de fazer o concurso de docente, de chegar aqui e de ser Uerj. Eu tenho certeza que todos vocês também se lembram desse dia em suas vidas”, lembrou o vice-reitor, professor Mário Sérgio Alves Carneiro. Ele expressou confiança no futuro e a importância dos servidores: “Grandes desafios, ainda os teremos. Mas passos importantes para o futuro dessa instituição foram dados e tenho certeza que, com vocês e com o que nós aprendemos em tantos momentos difíceis que passamos, essa universidade se constituirá, em alguns anos, como uma das maiores do Brasil. Muito obrigado”.

A superintendente da SGP também direcionou uma mensagem aos servidores homenageados pelo tempo de serviço: “Repensem seus conceitos, reforcem as suas energias, deem o melhor de vocês. Temos a missão de passar aos jovens servidores o prazer e o afeto que existem entre as pessoas da nossa Uerj. Continuem a trilhar o caminho do sucesso e da realização profissional”, incentivou Cláudia Rebello.

Quem foi Anísio Teixeira

O Prêmio Anísio Teixeira foi instituído pela Lei nº 6701/2014. A honraria que celebra a exação no serviço técnico-administrativo e tem como objetivo condecorar e reconhecer a contribuição desses profissionais para a construção da Uerj leva o nome do idealizador da Universidade do Distrito Federal, que mais tarde deu origem à instituição.

Anísio Teixeira foi um educador e acreditava que o ensino público deveria ser articulado numa rede até a universidade. Ele propôs e executou medidas para democratizar o ensino brasileiro e defendeu a experiência do aluno como base do aprendizado. Por isso, é considerado o principal idealizador das grandes mudanças que marcaram a educação do país.