Núcleo do Instituto de Geografia da Uerj registra o potencial turístico rural fluminense em imagens e publicações

16/11/202119:21

Diretoria de Comunicação da UERJ

Para muito além das belezas naturais e arquitetônicas que atraem visitantes à capital e aos grandes centros urbanos, o estado do Rio de Janeiro também tem, em suas áreas rurais, enorme potencial turístico. Para mapear, divulgar e mostrar os encantos dessas localidades, o Núcleo de Estudos de Geografia Fluminense (Negef) da Uerj atua como parceiro do Projeto Turismo Rural RJ, que está planejando uma série de guias. O primeiro, com lançamento previsto para dezembro, enfoca a região da Serra Verde Imperial, englobando os chamados circuitos ecorrurais de Petrópolis.

O projeto é realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria e da Companhia de Turismo (Setur-RJ e Turisrio), e da Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento (Seappa). À prefeitura de Petrópolis coube o apoio técnico para levantar os atrativos das regiões do Brejal, Taquaril, Secretário e Bonfim, auxiliar na criação dos roteiros, na capacitação e na promoção dos produtos voltados ao turismo rural que estarão na publicação.

Além da Serra Verde Imperial, estão previstas as produções de volumes sobre o Vale do Café, a Costa Doce (composta pelas cidades de Campos dos Goytacazes, Cardoso Moreira, São Francisco de Itabapoana, São Fidelis e São João da Barra) e Águas do Noroeste, apresentando os atrativos do turismo rural nos municípios que integram essas regiões. A Uerj será responsável por criar um catálogo virtual de paisagens e atividades rurais, que será organizado pelos órgãos estaduais envolvidos.

Segundo Gláucio Marafon, coordenador do Negef e pesquisador do espaço rural fluminense há 25 anos, “o foco nas paisagens rurais do estado do Rio de Janeiro e as ações voltadas para o turismo rural aproximaram o Núcleo das Secretarias de Estado de Turismo e de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento”. Ele acentua que o trabalho de campo em conjunto permite “registrar as paisagens e identificar os atrativos presentes no espaço rural fluminense, envolvendo georreferenciamento e registro das atividades desenvolvidas”. 

As ações articuladas entre a Uerj, Setur, Turisrio, Seappa e Prefeitura de Petrópolis permitem que os agricultores desenvolvam trabalhos de cunho turístico, além da produção agropecuária. E, especialmente na pandemia, o espaço rural proporciona atividades com o necessário distanciamento social, sem contar que a proximidade dos grandes centros favorece um fluxo significativo de turistas, gerando uma renda complementar aos produtores rurais. 

Para Marafon, a diversidade de produtos agropecuários é uma marca no território rural fluminense. “Encontramos uma variedade de produtos como a produção da pimenta rosa, mel, cachaças, cervejas artesanais, vinho, leite e derivados, produção orgânica e agrofloresta, além de meios de hospedagem no espaço rural”, ressalta o professor.

Paisagens rurais na retomada no turismo

Em abril de 2022, o Negef lançará o Atlas das Paisagens Rurais do Estado do Rio de Janeiro, em formato digital, durante o evento “O papel das paisagens rurais fluminenses na retomada do turismo rural no Estado do Rio de Janeiro”, a ser promovido pela Uerj. Pesquisadores e representantes dos municípios retratados na publicação são presenças confirmadas.

Ainda sobre o tema, a Editora da Uerj (EdUerj) disponibiliza um catálogo de paisagens rurais fluminenses, lançado em 2019. Acesse o site e baixe gratuitamente.