Nota de pesar: João Regazzi Gerk, ex-vice-reitor da Uerj e pioneiro na interiorização da Universidade

26/08/202014:16

Diretoria de Comunicação da UERJ

Hoje, a comunidade uerjiana amanheceu consternada. Na noite de 25 de agosto de 2020, a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) perdeu um grande nome da educação e da ciência. É com profundo pesar que a Uerj comunica o falecimento do ex-vice-reitor e professor do Instituto de Medicina Social (IMS), João Regazzi Gerk, em Cordeiro, estado do Rio, vítima de um infarto repentino. Professor Regazzi tinha 76 anos e deixa esposa, dois filhos e uma neta.

A história de João Regazzi Gerk se confunde com a linha do tempo da própria Universidade. Nascido em 7 de julho de 1944, na cidade de Cordeiro (RJ), ingressa em 1964 no curso de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da então Universidade do Estado da Guanabara (UEG), graduando-se em 1969. Na década de 70, cursou residência médica no Hospital Universitário Pedro Ernesto (Hupe) e concluiu o mestrado em Medicina Social (1979), agora já na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). Mais do que testemunhar a mudança de denominação da Universidade, participou ativamente da construção de uma instituição de ensino pública, gratuita, inclusiva, comprometida com o desenvolvimento científico, tecnológico e social – culminando na Uerj que temos hoje.

Como aluno, atuou no movimento estudantil em plena ditadura militar e, em 1972, reforça ainda mais o seu vínculo com a Universidade tornando-se docente. De lá para cá, teve papel de destaque na história da Uerj, exercendo diversos cargos executivos e administrativos. Além de sua fundamental contribuição na formação de gerações de profissionais de saúde, João Regazzi integrou a gestão do IMS por mais de uma vez. Foi vice-reitor da Uerj de 1988 a 1992, integrando, ao lado do reitor Ivo Barbieri, a primeira chapa eleita a tomar posse após o término da ditadura. Neste período, a Universidade fortalece a sua interiorização com a Faculdade de Educação da Baixada Fluminense (1988) e sedimenta o terreno para a criação da Coordenadoria de Campi Regionais (1992). Esteve à frente deste setor na década de 1990, onde alicerçou as bases para a atual Coordenadoria de Estudos Estratégicos e Desenvolvimento (Ceed), instituída em 2009.

No entanto, sua trajetória no sentido da interiorização universitária já havia se iniciado anos antes, em 1984, como professor e coordenador do Internato Rural de Medicina. Durante sua gestão como coordenador dos Campi Regionais, vale destacar a estruturação do Campus Regional de Resende.

João Regazzi prestou relevantes contribuições ainda como sub-reitor de Extensão e Cultura da Uerj, de 2007 a 2008, além de ter atuado também como subsecretário de Estado de Educação Profissional e Ensino Superior e como superintendente da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação do Rio de Janeiro, na década de 2010.

O sepultamento de João Regazzi será realizado nesta quinta-feira, 27 de agosto, em Cordeiro (RJ).