Mais mil profissionais do Hupe e da PPC serão vacinados contra a Covid-19 de 9 a 11 de março

05/03/202116:04

Diretoria de Comunicação da UERJ

Após entendimentos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS-RJ), serão disponibilizadas mais mil doses da vacina Coronavac para dar continuidade ao processo de imunização dos trabalhadores de saúde do Hospital Universitário Pedro Ernesto (Hupe) e da Policlínica Piquet Carneiro (PPC). A vacinação foi iniciada em 21 de janeiro e, de lá para cá, já foram imunizados mais de 1.600 profissionais. Relembre a matéria publicada na ocasião. Agora, com esse reforço, cerca de 40% das equipes de saúde estarão cobertas. 

A vacinação está programada para ocorrer na próxima semana, de 9 a 11 de março. Os trabalhadores do Hupe contarão com um posto de vacinação exclusivo, montado no hall do primeiro andar do Pavilhão Reitor João Lyra Filho, no campus Maracanã, que funcionará das 10h às 14h. Serão aplicadas 850 doses. O procedimento é coordenado pelo Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho (Dessaude), da Superintendência de Gestão de Pessoas da Uerj, em parceria com a Coordenadoria de Enfermagem do Hospital e a Faculdade de Enfermagem.

Já as equipes da PPC serão vacinadas na própria Policlínica, nas mesmas datas, das 10h às 13h, também em posto exclusivo, coordenado pelo Departamento de Enfermagem da unidade. Serão aplicadas 150 doses.

Quem será vacinado agora

Como o número de doses ainda não é suficiente para atender a todos os profissionais, a Reitoria, buscando dar maior transparência ao processo, emitiu um Ato Executivo de Decisão Administrativa. O documento estabelece os critérios de prioridade para vacinação, seguindo uma Nota Técnica, em consonância com o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, já adotado desde o início da imunização no Hupe e na PPC.

Seguindo os critérios estabelecidos no AEDA, caberá às chefias dos setores elaborar uma listagem nominal dos trabalhadores elegíveis à vacinação. Essas listagens serão consolidadas e encaminhadas aos postos de vacinação no campus Maracanã e na PPC. Antes de se dirigir ao posto, o trabalhador deverá consultar a listagem em sua unidade. Em caso de dúvidas, deve se reportar à chefia imediata. No ato da vacinação, o trabalhador terá que apresentar documento de identificação com o número de seu CPF. Os postos de vacinação seguirão rigorosamente a listagem encaminhada.

Vale destacar que os profissionais do Hupe e da PPC que já foram vacinados vêm recebendo a segunda dose, conforme o protocolo de imunização, e que a Universidade continua em diálogo constante com a SMS para obter as vacinas necessárias a todos os seus trabalhadores de saúde.

Critérios de prioridade para vacinação

Segundo o AEDA, são considerados como trabalhadores da saúde “todos aqueles que atuam em espaços e estabelecimentos de assistência e vigilância à saúde, sejam eles hospitais, clínicas, ambulatórios e outros locais, incluindo tanto os profissionais da saúde – como médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, nutricionistas, fisioterapeutas, etc – quanto os trabalhadores de apoio, como recepcionistas, seguranças, pessoal da limpeza, entre outros, ou seja, aqueles que trabalham nos serviços de saúde, mas que não estão prestando serviços diretos de assistência à saúde das pessoas, sejam eles servidores efetivos, trabalhadores terceirizados, residentes e demais colaboradores”. 

Além disso, sempre que disponibilizadas, as vacinas deverão ser ministradas aos profissionais na seguinte ordem de prioridade:

  1. Trabalhadores da saúde que atuam em UTI e CTI Covid-19; 
  2. Unidade de internação clínica para Covid-19 (enfermarias do Hupe e repouso da PPC);
  3. Trabalhadores da saúde que atuam nas unidades de pronto atendimento (plantão geral do Hupe e pronto atendimento da PPC); 
  4. Ambulatórios com atendimento exclusivo para pacientes com sintomas de Covid-19, incluindo Equipes de Atenção Domiciliar especializada em Covid-19; 
  5. Coletadores de Swab nasofaringe e orofaríngeo e demais envolvidos na triagem;
  6. Ambulatórios ou unidades de saúde com atendimento ou avaliação de pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave; 
  7. Áreas que processam amostras biológicas de pacientes com Covid-19; 
  8. Clínicas de Hemodiálise, Quimioterapia ou Radioterapia, Cuidados Paliativos, Oncologia entre outros serviços que realizem assistência direta a pacientes com imunossupressão;
  9. Ambulatórios que prestam assistência a pacientes com sintomatologia respiratória (Pneumologia e suas especialidades);
  10. Ambulatórios de Clínicas Especializadas; 
  11. Áreas não Covid-19 do Hupe e PPC.