Iniciativa Futurus, da Faculdade de Ciências Econômicas da Uerj, completa um ano com muitos motivos para celebrar

22/04/202118:30

Diretoria de Comunicação da UERJ

Há pouco mais de um ano, a Organização Mundial da Saúde (OMS) decretava a emergência do novo coronavírus como pandemia. Na Uerj, um grupo de alunos da Faculdade de Ciências Econômicas (FCE) organizava uma ação com o objetivo de oferecer à comunidade acadêmica serviços de formação continuada, com aprendizado por meio da prática e o despertar da mentalidade empreendedora. Nascia ali, em um cenário de incertezas e mudanças profundas, a Futurus Uerj.

Um ano depois, a iniciativa já reúne entre seus integrantes alunos de sete cursos, tanto de graduação como de pós-graduação. São eles: Economia, Administração, Design, Engenharia Elétrica, Odontologia, Biologia e Psicologia. Esta é uma das marcas da Futurus: a integração e a multidisciplinaridade que, naturalmente, vêm ocorrendo entre as diversas áreas do saber, propiciando aos alunos uma visão ampla de mercado e a vivência prática das interações cada vez mais necessárias no nosso mundo hiperconectado.

Rafael Pinho de Morais, professor da FCE e atual coordenador da iniciativa, se declara “um apaixonado pela Futurus”. E destaca que “esse é um projeto dos alunos, criado por uma geração já familiarizada com lives, podcasts e outras tecnologias para comunicação”. Conforme explica o estudante de Economia e atual presidente da Futurus, Irving Almeida, “o projeto nasceu como curso de extensão sob coordenação do professor Alexis Dantas, então diretor da FCE. O objetivo era ser um núcleo de formação interdisciplinar na Uerj, baseado em princípios como pedagogia de projetos e com foco em empreendedorismo, pesquisa e inovação”.

Os resultados obtidos ao longo de um ano de existência mostram o potencial de crescimento da Futurus, que vem atuando em várias frentes e, no final de 2020, desenvolveu o projeto de um aplicativo que mereceu destaque na competição Desafio da Primeira Infância.

Vitória em concurso universitário nacional

Em dezembro passado, um projeto da Futurus voltado à criação de um aplicativo para atendimento às gestantes e crianças de zero a seis anos da comunidade da Mangueira (vizinha ao campus Maracanã da Uerj) foi um dos três vencedores do I Desafio pela Primeira Infância. Promovido pela Associação Nacional das Universidades Particulares (Anup), o concurso selecionou projetos para melhoria na qualidade de vida da primeira infância no Brasil e teve 156 inscritos de todo o país.

“O aplicativo é fruto do interesse de estudantes e professores dos cursos envolvidos na Futurus em promover ações que gerem impacto social positivo. A temática da saúde na primeira infância surgiu como uma ótima oportunidade para colocar todo o conhecimento acadêmico a serviço da população, em busca de uma solução inovadora e de baixo custo”, comenta Irving Almeida.

Para o desenvolvimento do aplicativo, a Futurus expandiu suas conexões e promoveu uma integração interinstitucional. A equipe conta com apoio de alunos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS).

A ferramenta on-line terá três principais funcionalidades. Inicialmente, estará disponível a parte de comunicação, contendo orientações sobre os cuidados com a gestante e a criança de zero a seis anos, em linguagem acessível, por meio de áudios e textos curtos. Outros recursos importantes, como localização dos usuários, de instituições de saúde e serviço de georreferenciamento da comunidade para prestação de socorro, estão em fase de pesquisa para implementação na segunda etapa. 

Para uma geração de estudantes familiarizada com tecnologia e redes sociais, nada mais natural do que o uso das plataformas de comunicação para distribuir conteúdo, dialogar com a sociedade e a comunidade acadêmica. Foi na internet que a turma encampou trabalhos relevantes, que vêm sendo desenvolvidos com sucesso. É o caso do canal do YouTube, onde a Futurus vem transmitindo lives, desde junho de 2020, e do podcast Futurus Cast – confira no Instagram

Uma das metas no horizonte da Futurus é contribuir para a Uerj para se tornar uma referência em campus sustentável. “São iniciativas como jardins comestíveis, reaproveitamento de águas pluviais, uso consciente de recursos, entre outras. Nossa visão é trabalhar com os alunos e a instituição para aproximar a universidade das práticas sustentáveis”, conclui Rafael Pinho.