Inauguração de obras e homenagens a professores no HUPE e no Edifício Américo Piquet Carneiro (FCM/Ibrag)

24/10/201915:41

Diretoria de Comunicação da UERJ

A manhã desta quinta-feira, 14/10, foi de comemoração no Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE) e no Edifício Américo Piquet Carneiro. Duas enfermarias do Serviço de Cirurgia Geral, quarto andar do HUPE, foram reinauguradas e estão prontas para receber pacientes. 

O Centro de Estudos Professor Antonio Felipe Sanjuliani, no terceiro andar do HUPE, e o Espaço Professor Ruy Garcia Marques, no Edifício Américo Piquet Carneiro, foram inaugurados, homenageando a história e o empenho dos dois profissionais que fizeram a diferença na instituição. O primeiro, que faleceu há 5 anos, foi representado pela filha Maria Clara, que agradeceu a homenagem ao pai, as reverências ao seu legado e o carinho dos seus colegas e amigos

Já o professor Ruy Garcia Marques, Reitor da Universidade, disse que se sente honrado por dar nome a um espaço. “Estou muito feliz com esta homenagem em vida. Eu fico emocionado com este reconhecimento”, disse. Natural de Bom Jesus de Itabapoana, município do Noroeste Fluminense, Marques veio para Niterói para cursar o antigo curso científico, correspondente ao atual ensino médio, e para se preparar para o vestibular para medicina na UERJ, onde ingressou em 1973. Nos tempos de estudante, na década de 70, disse que nunca poderia pensar que seria Reitor da Universidade e que um dia emprestaria seu nome a um espaço onde, além de frequentar durante a graduação, também foi residente. Atualmente, é professor Titular do Departamento de Cirurgia Geral, atuando na Disciplina de Técnica Operatória e Cirurgia Experimental da Faculdade de Ciências Médicas (FCM).

“Era impensável para mim ser o reitor da UERJ. Eu pensava em ser médico, e sempre pensei em ser professor na FCM-UERJ. Ser reitor foi um processo que veio naturalmente depois que fui presidente da Faperj. Foi um caminho natural porque o período à frente da Faperj me fez conhecer toda a Universidade. Uma consequência e uma forma de agradecer à Universidade por tudo o que ela me deu. Toda a minha vida profissional eu devo à UERJ”, disse o professor, que encerra em dezembro o mandato de quatro anos como reitor. 

Responsável pela sugestão do nome do reitor para o espaço, o professor Israel Felzenszwalb, do Instituto de Biologia Roberto Alcantara Gomes (Ibrag), disse que a homenagem é uma retribuição ao seu esforço por melhorias no local. “Foi na gestão dele, na Faperj e na Reitoria, que obras foram possíveis e possibilitaram um espaço reorganizado, novas salas e melhor infraestrutura”, finalizou.

Enfermarias Diretor do HUPE, o professor Carlos Eduardo Virgini disse que, das 50 enfermarias do HUPE, apenas quatro ainda não estão modernizadas, mas estão no cronograma de obras. As enfermarias foram reformuladas e adequadas de acordo com o padrão de humanização e hotelaria atuais. “É um movimento permanente de adequação para melhor atender a população. O HUPE é um hospital com atendimentos de alta complexidade e estas melhorias impactam positivamente o sistema de saúde do Estado”, explicou o diretor.