Editora da Uerj lança e-book gratuito sobre a política de interiorização da Universidade ao longo das últimas décadas

10/06/202117:00

Diretoria de Comunicação da UERJ

.
A Editora da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (EdUerj) lança de forma gratuita, na próxima terça-feira (15), em sua página do Facebook, o e-book “Política de Interiorização da Uerj: atores, ações e memórias”. O livro, que é um registro histórico do processo de expansão da Universidade rumo ao interior, é indicado para gestores, docentes, técnicos, estudantes e todos aqueles que se interessam por história institucional.

Para a autora Tatiane Alves Baptista, professora do Instituto de Educação Física e Desportos e diretora adjunta do Centro de Estudos Estratégicos e Desenvolvimento (CEED), a obra atende à necessidade de registrar o passado da Universidade e ajudá-la no processo contínuo de expansão. “Este é um documento que sinaliza, de maneira sistematizada e com lógica temática, como foi que a interiorização começou”, esclarece. Ao longo de seus mais de 70 anos, a Uerj cresceu para além do campus situado no Maracanã e das unidades distribuídas pelo município do Rio de Janeiro. Hoje, está presente também em São Gonçalo, Duque de Caxias, Resende, Nova Friburgo, Petrópolis, Teresópolis e Ilha Grande. 

“O livro apresenta a incorporação da Faculdade de Educação da Baixada Fluminense (FEBF), da Faculdade de Formação de Professores (FFP) e do Instituto Politécnico do Estado do Rio de Janeiro (IPRJ). E também, o surgimento da Faculdade de Tecnologia (FAT) e como a Ilha Grande passou a ter um campus de pesquisa. Hoje, há o objetivo de expandir ainda mais a Universidade, com criação de novos campi, e muitos dos projetos do presente são inspirados no passado”, aponta a pesquisadora.

A obra aborda ainda a relevância do cenário social e político da época para o que se sucedeu na Universidade. Assim, temas como a redemocratização e a rearticulação da sociedade civil são debatidos, mostrando suas implicações no processo de interiorização da Uerj. Entre os principais assuntos, há a análise do Internato Rural de Medicina, explicando por que a área de Ciências Médicas foi pioneira no projeto, assim como um olhar para o futuro, falando sobre a criação do CEED e sua atuação para a constante expansão da Uerj.

Baptista explica que a ideia para o livro surgiu quando ela começou a trabalhar no CEED e percebeu que a Universidade possuía uma história riquíssima, mas não documentada. “Na época, eu montei um projeto e submeti à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj), que o financiou. Realizei uma série de entrevistas com os atores envolvidos, resgatando suas memórias e os mais diversos relatos, todos com muita emoção, que nos ajudam no autoconhecimento da Uerj”, conclui.

Mudanças no CEED

Criado em 2009 como “Coordenadoria de Estudos Estratégicos e Desenvolvimento”, o CEED é dirigido por Egberto Gaspar de Moura e passou recentemente por reestruturação. Em novembro de 2020, teve seu alcance ampliado com a incorporação do Departamento de Convênios, anteriormente parte da Diretoria de Administração Financeira (DAF).

Também ganhou um conselho consultivo formado por representantes dos quatro centros setoriais e das unidades administrativas relacionadas ao tema. O grupo se reúne mensalmente para avaliar o mérito acadêmico dos convênios e assessorar o CEED na elaboração das políticas de interiorização. 

“A Uerj sempre teve uma sociedade civil muito ativa em torno dela. Algumas iniciativas partiram de fora, de um prefeito, por exemplo. Nosso objetivo agora é melhorar a comunicação com as unidades acadêmicas e com a sociedade, para traçar o planejamento estratégico mais adequado ao setor”, finaliza a diretora adjunta do Centro.

O e-book “Política de Interiorização da Uerj: atores, ações e memórias” está disponível para download no site da EdUerj.