Rede solidária na Uerj: comunidade universitária, empresários, artistas e população se unem em iniciativas contra a Covid-19

14/04/202014:54

Diretoria de Comunicação da UERJ

Cerca de 15 dias após o lançamento da campanha criada pela Uerj para arrecadar fundos ao Hospital Universitário Pedro Ernesto (Hupe) e à Policlínica Piquet Carneiro (PPC), o saldo não poderia ser mais positivo. Mais de duas mil pessoas físicas e jurídicas já doaram quase R$ 5 milhões, que estão sendo destinados à implementação de novos leitos de CTI, totalmente equipados, e à compra de insumos para as equipes de saúde atenderem com segurança aos casos de Covid-19, de média e alta complexidade, que chegam ao hospital (confira no hotsite).

Mas o sucesso da campanha vai muito além do valor obtido: reflete o reconhecimento da sociedade ao trabalho das unidades de saúde, que estão na linha de frente na batalha contra a doença, e da Universidade como um todo, que se uniu e vem atuando de diversas formas para garantir assistência à população. Da confecção de equipamentos de proteção individual (EPIs) e de álcool 70% à realização de testes e pesquisas, da produção e divulgação de informações confiáveis ao trabalho administrativo, seja presencialmente ou em home office, a comunidade Uerjiana de diversas área do conhecimento tem uma meta em comum: salvar vidas.

A Faculdade de Oceanografia e o Laboratório de Mamíferos Aquáticos e Bioindicadores (Maqua) são um dos exemplos. Com o slogan “Uma onda solidária”, buscam adesões à campanha do hospital. “A ideia é usar a nossa rede de parceiros, que são profissionais e empresários relacionados ao meio ambiente e ao esporte. Unindo técnicos, professores e alunos, temos conseguido a participação de atletas e artistas, como o ex-jogador de futebol Bismarck e o músico George Israel, que gravaram vídeos e estão postando nas suas redes sociais. Vamos também promover cursos e palestras com o objetivo de levantar fundos para o Hupe”, explica um dos coordenadores do Maqua, professor José Lailson Brito Junior.

E o primeiro curso on-line já tem data marcada: será de 20 a 24 de abril, sobre biologia de cetáceos. Quem contribuir com pelo menos R$ 50,00 poderá se inscrever em uma das cem vagas oferecidas e toda a renda será revertida para a campanha do Hupe. Saiba mais na página da campanha

Outro exemplo de mobilização é o sucesso do Programa de Voluntários da Uerj, que já cadastrou mais de 400 pessoas entre estudantes, docentes e técnicos-administrativos para apoiar as unidades de saúde universitárias. Assim como a iniciativa do Comitê de Ligas Acadêmicas da Faculdade de Ciências Médicas da Uerj, que em suas redes sociais vem divulgando informações de prevenção à Covid-19.

Solidariedade que vem de fora

Se, por um lado, toda a Uerj está somando forças neste momento tão difícil, por outro, a adesão da sociedade e as suas próprias iniciativas também trazem esperança e ânimo para superar as dificuldades. Só a família Moreira Salles já doou mais de R$ 3 milhões ao Hupe.

Uma das primeiras a aderir à campanha de doações, Tatá Werneck vem mobilizando o público nas redes sociais. Com mais de 40 milhões de seguidores só no Instagram, a atriz e humorista tem sido uma forte aliada da Uerj e de outras instituições na luta contra a Covid-19. “Amigos com condição financeira (não estou falando com quem não pode ajudar, tá? Quem não pode, deve ser ajudado): vamos ajudar o hospital da Uerj? Eles precisam e podem construir 50 leitos de UTI! Salvar 50 vidas!”, conclamou em um de seus posts nas redes sociais.

Integrando essa rede de solidariedade, empresas também têm dado apoio à Uerj, como a Padaria Santa Marta, que vem fornecendo kits de alimentação aos colaboradores da Policlínica. Outra iniciativa que merece destaque foi a parceria com a Cacau Noir. A empresa reverteu 20% de sua venda de Páscoa em produtos, que foram doados e ajudaram a adoçar a dura rotina dos profissionais de saúde do Hupe e da PPC.

Também com o objetivo de ajudar a salvar vidas, o Brownie do Luiz tem apoiado o Banco de Sangue Herbert de Souza, do Hospital Pedro Ernesto. A empresa forneceu seus produtos para serem oferecidos gratuitamente àqueles que foram doar sangue.

Mas as iniciativas não param por aqui. O Instituto de Química da Uerj recebeu um reforço importante para sua produção de álcool 70%, com a doação de 2 mil litros de álcool para diluição, feita pela BR Distribuidora. Esses são apenas alguns exemplos de como boa vontade e criatividade podem ajudar a enfrentar a Covid-19.

Uma das mais recentes ações partiu do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol que, por meio da Resolução nº 003/2020, de 6 de abril, estabeleceu que as multas aplicadas pela instituição tenham valor de um real e sejam acrescidas de uma medida de interesse social, correspondente a doações em dinheiro para o Hupe ou outro hospital da rede pública, no estado de origem do infrator, no valor equivalente a 90% da importância devida.

Aproveite a dica e participe também, com doações de qualquer valor e boas ideias. Falta pouco para que a meta inicial de 50 leitos de CTI seja atingida, mas será preciso muito mais. Entre também nesta rede de solidariedade.