Voluntários irão auxiliar unidades de saúde da Uerj no enfrentamento da Covid-19

26/03/202011:30

Diretoria de Comunicação da UERJ

Com o crescente número de casos de infecção pelo novo coronavírus no Rio de Janeiro, tanto o Hospital Universitário Pedro Ernesto (Hupe) como a Policlínica Piquet Carneiro (PPC) estão se preparando para atender aos pacientes com Covid-19.

Além dos investimentos para compra de equipamentos e o aumento do número de leitos já anunciados pela Reitoria, a Universidade criou um Programa de Voluntários, que pretende reunir técnicos-administrativos, alunos e docentes de diversas áreas para atuar no suporte a suas unidades de saúde.

Sob coordenação geral do vice-reitor, Mario Sergio Alves Carneiro, o Programa é desenvolvido em parceria com o Centro Biomédico e unidades acadêmicas de Saúde, e está aberto a médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, psicólogos, nutricionistas, cirurgiões-dentistas, fisioterapeutas, biólogos, assistentes sociais e técnicos de laboratório, além de técnicos de informática e administrativos em geral, bem como os alunos da Uerj em formação nessas áreas.

“Nosso objetivo é reunir todas as pessoas possíveis para enfrentar o momento extremamente difícil que se prevê. A Vice-reitoria, como coordenadora do grupo, tem como função organizar o cadastro dos voluntários e enviá-lo para as unidades de Saúde. Após a inscrição, os voluntários receberão o treinamento adequado. Quanto à participação dos alunos, não há um pré-requisito além da sua área de estudo. No entanto, a abrangência da atuação irá depender do seu grau de conhecimento”, explica Mario Sergio. “A carga horária será de acordo com a disponibilidade de cada voluntário, que terá direito ao passe livre nos transportes, se já for cadastrado. Estamos também avaliando a possibilidade de o Restaurante Universitário fornecer alimentação a todos os envolvidos no combate à Covid-19 no nosso complexo de Saúde”, complementa o vice-reitor.

Saiba mais no AEDA 019/2020 que institui o Programa de Voluntários. Os interessados devem se cadastrar pelo site: http://www.voluntarioscoronavirus.uerj.br/

 

Equipes em treinamento no Hupe e PPC

Os profissionais do Hospital e da Policlínica estão em estudo constante, acompanhando as descobertas e orientações oficiais sobre o novo coronavírus e como proceder no seu enfrentamento. Estão sendo promovidos treinamentos regulares com as diferentes equipes, desde a triagem ao atendimento em CTI. Os voluntários também passarão por capacitação específica e os estudantes terão supervisão profissional.

 

Voluntários já estão atuando nos testes dos profissionais de Saúde do Rio de Janeiro

Dada a urgência e gravidade da atual conjuntura, principalmente no que diz respeito à testagem dos profissionais que estão na linha de frente dos atendimentos à população, o  Laboratório de Histocompatibilidade e Criopreservação (HLA), do Instituto de Biologia Roberto Alcantara Gomes (Ibrag-Uerj), já conta com o apoio de alguns técnicos e docentes de outros laboratórios da Universidade, e recebeu mais de 200 currículos para seleção de voluntários.

“Nós, sob coordenação da Direção da PPC, estamos trabalhando na testagem para Covid-19. Começamos com os profissionais de Saúde da Uerj e já estamos realizando testes nas equipes de outras unidades do Rio de Janeiro. Ao todo, entre o nosso laboratório e o pessoal da Policlínica, que está fazendo o atendimento e coleta de material, contamos com cerca de 30 pessoas. Pretendemos selecionar mais 25 voluntários”, explica o coordenador do HLA, Luís Cristóvão Porto. “A partir desta sexta-feira (27), será possível chegar à meta de 100 testes/dia, e, ao longo da semana que vem, o objetivo é subir para 150 testes/dia”, complementa.

Inicialmente, serão selecionados alunos dos programas de pós-graduação do Centro Biomédico que tenham experiência em biologia molecular para atuação como técnicos especializados na realização do teste de PCR para diagnóstico da Covid-19.  Mas também serão necessários voluntários das engenharias da área de computação, para trabalharem com gerenciamento de dados e interfaceamento.  Os voluntários passarão por treinamento e terão as condições adequadas de biossegurança.

“Tivemos reuniões com outros órgãos de ensino, pesquisa e atendimento em Saúde e iremos trabalhar em conjunto. Esses mais de 200 currículos que recebemos serão compartilhados com essas instituições”, conclui o professor Luís Cristóvão Porto.