Extensão na Uerj

Nesses sessenta anos de história, a UERJ cresceu em tamanho, estrutura e importância nos cenários regional e nacional.

No que se refere às atividades extensionistas, a condição de instituição estadual confere à UERJ um forte compromisso com o desenvolvimento regional, que se materializa em uma intensa atividade de extensão. Ao longo dos anos, a Universidade tem colaborado para a construção de políticas públicas por meio de projetos destinados a melhorar as condições de vida da população fluminense. Ao mesmo tempo, a extensão proporciona a troca de saber e de experiências entre a comunidade acadêmica, o público externo: sociedade civil e poder público.

Atualmente são Projetos em execução: mais de 700 projetos de extensão, mais de 200 cursos em execução, 34 programas de execução, 64 revistas científicas, centenas de eventos e oficinas junto às comunidades fluminenses.

No que tange as áreas geográficas de atuação extensionista dentro do Estado Fluminense, os principais locais de atuação dos Projetos de Extensão: Angra dos Reis, Armação dos Búzios, Cabo Frio,Campos dos Goytacazes, Cantagalo,Duque de Caxias,Itaperuna, Itatiaia, Japeri, Magé, Maricá, Nilópolis, Niterói, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Petrópolis, Queimados, Resende, Rio das Ostras, Rio de Janeiro, São Gonçalo, São João de Meriti, Teresópolis, Varre Sai, Mesquita e São Pedro da Aldeia. Os principais locais de atuação dos Cursos de Extensão: Casemiro de Abreu,Duque de Caxias, Niterói, Nova Friburgo, Parati, Resende, Rio de Janeiro, São Gonçalo, Teresópolis, Volta Redonda.

Além de ações e projetos de extensão, a Universidade oferece uma ampla e variada programação artística e cultural. Para isso, a UERJ conta com espaços privilegiados, como os Teatros Odylo Costa, filho e Noel Rosa; as Galerias Cândido Portinari e do Centro Cultural Gustavo Schnoor e a Concha Acústica. A média de público presente aos eventos promovidos pela Universidade é de 130 mil pessoas por ano.

Os eventos e atividades culturais permanentes proporcionam à comunidade acadêmica e à população do Rio de Janeiro acesso à cultura em diversos níveis, do popular ao clássico.