Medicina Veterinária colabora com pesquisa científica na UERJ

12/12/201815:09

Diretoria de Comunicação da UERJ

Você sabia que existem sete médicos veterinários trabalhando na UERJ, distribuídos em quatro diferentes unidades acadêmicas? Mesmo não oferecendo o respectivo curso de formação superior na área, tampouco possuir qualquer tradição nas Ciências Agrárias, qual seria, então, a função desses profissionais em nossa Universidade?

Antes de mais nada, é importante apontar algumas atribuições desses trabalhadores. Com base na lei federal nº 5.517/1968, o Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado do Rio de Janeiro (CRMV-RJ) lista algumas funções relacionadas à carreira como, por exemplo, a assistência técnica e sanitária aos animais sob qualquer forma; as pesquisas e trabalhos ligados à Biologia Geral, à Zoologia, à Zootécnica, bem como à Bromatologia Animal em especial (ciência que trata do estudo dos alimentos, sob o ponto de vista qualitativo); a prática da clínica veterinária em todas as suas modalidades; entre outras.

Com o objetivo de prestar assistência técnica e sanitária em Bioterismo e manuseio de animais de laboratórios de pequeno porte, a UERJ realizou, em 2014, um concurso público para Médico Veterinário, quando foram empossados, no ano seguinte, os médicos veterinários Jenif Braga de Souza e Sylvio Claudio Neto (acima), respectivamente lotados na Faculdade de Ciências Médicas (FCM) e no Instituto de Biologia Roberto Alcantara Gomes (Ibrag). Ambos atuam com responsáveis técnicos dos biotérios de suas unidades, espaços onde são criados e mantidos animais vivos destinados à pesquisa científica (como, por exemplo, ratos e camundongos de diferentes linhagens), sempre respeitando as normas e regras vigentes de bem-estar animal.

Graduada também em Odontologia e em Pedagogia, a médica veterinária Simone Gomes de Oliveira, lotada na Faculdade de Odontologia, chegou na UERJ em 1995 e, atualmente, participa de projetos de pesquisa experimental em Biocompatibilidade de Materiais Dentários no âmbito da pós-graduação. Já o veterinário Cid Couto Chaves, contemporâneo de Simone, hoje colabora no desenvolvimento de atividades de pesquisa junto ao Laboratório de Genética Marinha, do Ibrag.

Já no Laboratório de Mamíferos Aquáticos e Bioindicadores (Maqua), vinculado à Faculdade de Oceanografia da UERJ, atuam três médicos veterinários: Elitieri Batista dos Santos Neto, Joana Ikeda e Raíssa Oliveira, todos atuando na área de sanidade de botos, baleias, golfinhos, peixes e tartarugas. Para conhecer um pouco mais do trabalho do trio e do restante da equipe multidisciplinar do Maqua, bastar visitar o site www.maqua.com.br.