CAp-UERJ comemora 62 anos como referência na educação básica

01/04/201913:25

Diretoria de Comunicação da UERJ

O Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira completa, neste 1º de abril, 62 anos. Conhecido como Colégio de Aplicação da UERJ (CAp – UERJ), ele foi inaugurado em 1957 com o objetivo de promover a educação básica e copromover a formação de professores em parceria com os institutos da Universidade.

Ao longo de sua existência, a unidade acadêmica vem ocupando uma posição de vanguarda, destacando-se, interna e externamente, como centro de excelência de ensino, pesquisa, extensão e campo de estágio notadamente reconhecido pelas secretarias de Educação, pelas comunidades universitárias e pela sociedade em geral.

Professora do CAp há duas décadas, Maria Fátima de Souza Silva é diretora da unidade há quatro anos e destaca que estar à frente do colégio tem sido uma honra e um desafio. “Vivemos dois anos (2016 e 2017) de crise profunda na UERJ e, consequentemente, do CAp. Conseguimos, no entanto, superar esse quadro e realizamos um processo de transferência externa, no qual centenas de famílias se inscreveram. Dessa forma, assistimos, em 2018, a um reaquecimento de matrículas e, gradativamente, a um retorno às nossas atividades de ensino, pesquisa e extensão. Nossa busca sempre é pelo oferecimento de uma escola pública, gratuita e de qualidade”, avalia.

História

A então Universidade do Distrito Federal (UDF) criou o seu Ginásio de Aplicação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FFCL). A escola possuía apenas o Curso Ginasial – equivalente, hoje em dia, às quatro últimas séries do Ensino Fundamental. O curso era ministrado no turno da manhã, ocupando o espaço onde funcionavam, em outros horários, os diferentes cursos dos atuais Instituto de Letras, Faculdade de Educação, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas e Instituto de Psicologia, localizados na Rua Haddock Lobo.

Só mais tarde, em homenagem ao seu primeiro diretor e fundador e após a implantação do ensino médio (cursos Científico e Clássico), a escola passou a ser denominada Colégio de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira.

Desde 1998, a unidade funciona na Rua Santa Alexandrina, no Rio Comprido. O CAp tem hoje aproximadamente 930 estudantes do ensino básico, além de receber, para fins de estágios, estudantes de graduação de diversos cursos da UERJ. Oferece também, desde 2014, o Programa de Pós-Graduação de Ensino em Educação Básica (PPGEB), que contempla o curso de mestrado profissional. Entre docentes e técnicos administrativos são cerca de 210 servidores, além dos serviços de trabalhadores terceirizados nas áreas de segurança, limpeza e manutenção.